..

A plástica e o homem

Já se foi o tempo em que plástica era assunto apenas de
mulheres. É cada vez maior o contingente de homens que consideram a plástica como mais uma arma na luta cada vez mais acirrada pela ascensão profissional. E como suas companheiras, eles também querem igualmente sentir-se mais bonitos e atraentes.


Ritidoplastia (Cirurgia plástica facial)
A diferença mais óbvia entre a plástica facial masculina e feminina reside na estrutura e nas proporções do rosto de cada um. No caso dos homens, por exemplo, as maçãs e o queixo são mais proeminentes. Outra área crítica mas menos óbvia é a sobrancelha. Normalmente, as sobrancelhas dos homens são mais baixas do que as das mulheres.

Embora a maioria dos procedimentos utilizados sejam basicamente o mesmo das mulheres, certas características tipicamente masculinas devem ser respeitadas. Por exemplo, um nariz afilado e pequeno combina esteticamente com o rosto de uma mulher mas em um homem, criaria um efeito totalmente oposto.

A complicação mais comum nas cirurgias faciais masculinas são os hematomas. Isso porque a pele do homem apresenta uma irrigação sanguínea bem maior do que a da mulher em decorrência da necessidade de nutrir os pêlos da barba. Aliás, os pêlos faciais são outra diferença fundamental entre a plástica masculina e feminina.

Alguns homens podem precisar se barbear em áreas onde a pele foi reposicionada, como nas situações em que a porção localizada debaixo do queixo é puxada em direção às orelhas. Muitos homens ainda podem se tornar calvos ou com o tempo, perder cabelos em algumas áreas, o que torna as incisões de um lifting facial e da pálpebra mais difíceis de esconder. Por isso, devem ser estrategicamente planejadas.

Outro fator que torna mais difícil disfarçar qualquer cicatriz, por menor que seja, deve-se ao fato dos homens, ao contrário das mulheres, não usarem recursos que ajudam a ocultá-la como cabelos longos ou maquiagem. Em compensação, a ritidoplastia nos homens costuma apresentar melhores resultados do que as mulheres da mesma idade. Isso porque os homens normalmente possuem uma pele mais firme e mais vascularizada, que responde melhor a esse tipo de procedimento.

Além disso, a pele do homem tende a manter a elasticidade por mais tempo do que a mulher, o que é um fator importante na velocidade de recuperação do pós-operatório e no resultado final da cirurgia.

Lipoaspiração
A lipoaspiração é uma ótima opção para os casos onde a gordura localizada torna-se difícil de ser eliminada apenas com exercícios e dietas. Apesar dos procedimentos serem idênticos, a lipoaspiração nos homens difere da lipoaspiração feminina em inúmeros aspectos. Os homens tendem a acumular gordura no torso (peito e costas), abdomen (cintura) e flancos (os famosos pneuzinhos). A lipoaspiração desta é muito eficiente nos homens porque eles tendem a ter uma pele mais firme e irrigada do que as mulheres além de maior volume muscular. Tudo isso contribui para uma melhor retração da pele, responsável por ótimos resultados.

Blefaroplastia
A blefaroplastia é a cirurgia plástica das pálpebras. É o procedimento mais procurado pelos homens uma vez que o excesso de pele na região assim como a presença de bolsas de gordura, dão um ar cansado, envelhecido e melancólico ao paciente. É importante ressaltar que a blefaroplastia não elimina possíveis rugas, pés de galinhas ou mesmo a pigmentação mais escura da área em questão.

A cirurgia corrige apenas os excessos de pele e gordura e flacidez muscular do território palpebral. Normalmente, a cirurgia é feita sob anestesia local. A blefaroplastia dura de uma a três horas, dependendo da extensão da cirurgia. Um inchaço dos olhos é esperado e varia de paciente para paciente. Em alguns casos, o edema diminui significativamente após o quinto dia. Em outros, após uma semana. O resultado definitivo é esperado após 90 dias.

Ginecomastia
Trata-se do desenvolvimento excessivo da região mamária masculina podendo ter causa glandular, gordurosa ou ambas.
A ginecomastia pode ser ainda uni ou bilateral. O mamilo e a auréola raramente apresentam mudanças significativas. A hipertrofia limita-se à mama propriamente dita. A técnica cirúrgica depende do tipo de ginecomastia.

Existem três técnicas básicas: a lipoaspiração (a mais simples), a redução de glândula mamária e mamoplastia redutora (nos pacientes com redundância de pele).
A cirurgia no caso da redução de glândula mamária, consiste em um corte pequeno em forma de semicírculo na parte inferior da aréola. A cicatriz não é aparente e fica praticamente invisível com o tempo.
No caso da mamoplastia redutora, a cicatriz poderá ser como um "T" invertido.

...